quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Volte .


O que seria de você sem ao menos uma pontadinha de dor ? Talvez sem esta , você não valorizasse a alegria que surgirá logo depois . Aprendi isso da maneira mais difícil , talvez não tenha sido da pior forma , até porque eu nunca me dei bem com hipérboles , exageros não me movem , nem se quer me trazem um bem estar momentâneo . Quem sabe a errada seja eu , que sempre me contentei com o simples , e não explorei meu lado ambicioso , que deveria estar buscando mais .
Mas diga-me , o que para você é suficiente ? Tenho tentado me acostumar com o mínimo , mas isso é complicado quando tenho a certeza de que você pode me oferecer mais . É contraditório , mas carinho para mim é algo essencial , e doses exageradas não fazem mal a ninguém , ou quem sabe , até prejudique sim , de certa forma , você se torna dependente .

Dói , machuca , me fere profundamente ver que você já não é mais a mesma pessoa de antes , talvez tenha mudado somente em relação a mim , mas tenho certeza que muitas pessoas já notaram isso . Quem sabe elas acabem tendo receio de falar , ou não o fazem por falta de vontade . Ah , não imagina o que eu faria para arrancar mais uma vez , um sorriso de sua face . Será que é assim tão difícil perceber que eu estou aqui por você ? Eu não preciso te lembrar a todo momento , mas parece que você se esquece muitas vezes ... Isso me quebra , me parte em um milhão de pedacinhos , e eu me recuso a tentar me remontar . É difícil estar perdida , e contar com você , somente contigo , para me achar .

Nenhum comentário:

Postar um comentário