quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Prefácio número um.


Ela vai ser amada, todos os dias. Pela sua primeira, segunda, terceira família. Dispensarão a ela o amor mais puro, os sentimentos mais límpidos e concretos que se pode imaginar. Dentre muitos, ela terá todas as manhãs um alguém para lhe abraçar, dizer-lhe um bom dia, perguntar se está bem e fitar seus olhos, de maneira que reconhecerá toda a sua tristeza em um só olhar. Ele vai tentar de todas as maneiras saber a verdade, o que realmente a aflinge, e se certificar, mesmo que depois de muito tempo, que a culpa não é dele. Ele vai estar lá, da maneira mais discreta possível.
Ele perderá a linha algumas vezes, e isso o marcará por muito tempo. Vai revirar histórias aparentemente já esquecidas para quem sabe, encontrar a solução de alguns problemas. Vai sorrir nervosamente, quando não conseguir dizer o que realmente pensa. Estará com ela, sempre. Por perto, de longe, medindo as palavras e não poupando esforços. Saberá a hora de pedir desculpas, e de dizer te amo. De ficar, esperar, tentar. E de dizer adeus.
Ele ficará o máximo possível, e fará de tudo para não deixá-la perceber que os dias estão se esgotando, e que as batidas do relógio ficarão mais aceleradas. Ele aparecerá na maneira mais encantadora possível, e isso a levará a um novo patamar, quase surreal. Vai se abrir sempre que preciso, e esvaziará seu coração constantemente.
Aparecerá nos momentos mais complicados, com seu jeito doce e único. Servirá de base e apoio, renovando todas as suas baterias em minutos. A tirará do chão por instantes, e sempre, SEMPRE a deixará mais leve, e com um alívio indescritível depois de cada momento. Seu sorriso trará toda a luz que ela necessita, e acabará de vez com a escuridão que assombra sua mente.
Vai ser um de seus melhores presentes, o mais completo. E mesmo que o futuro seja incerto, complicado, confuso, despedaçado, calculado, anunciado, previsto, imaginável, e próximo nada vai conseguir realmente separá-los. E isso se manterá estável enquanto ambos acreditarem.
É fato, eu amo você.



Nenhum comentário:

Postar um comentário